NOSSO BLOG

NOSSO BLOG

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Lava Jato cruza com Via Ápia: Odebrecht revela origem de fraudes na BR-101 no RN


Em delação premiada a procuradores da República no Rio Grande do Norte, o ex-diretor de Contratos da Odebrecht, Paulo Falcão, detalhou que houve formação de cartel entre empresas para fraudar e encarecer os custos da duplicação da BR-101 no Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco.

O ex-diretor afirmou que antes da licitação foram feitas várias reuniões entre as empreiteiras para combinar os detalhes da fraude. Disse ainda que dois diretores do DNIT tinham conhecimento do esquema.
A Odebrecht participou do trecho de Pernambuco. Segundo o delator, como de praxe, a propina foi paga a dirigentes políticos ligados ao controle do DNIT, que, na época, era feudo do PR. Em Pernambuco, o implicado foi o hoje ex-deputado Inocêncio Oliveira.
No Rio Grande do Norte, o investimento previsto em 2006, quando o então ministro dos Tranportes Paulo Sérgio Passos veio ao Estado assinar ordem de serviço, foi de R$ 174 milhões. Em 2010, o custo da obra já ia em R$ 210 milhões.
Três empresas de São Paulo foram as vencedoras do processo de licitação para o RN: Constran, Galvão e Construcap.
Via Ápia
Várias das irregularidades mencionadas pelo delator já tinham sido alvo de investigação no Rio Grande do Norte em face da Via Ápia, que desarticulou em 2010 um esquema criminoso que desviou mais de R$ 13 milhões da duplicação no RN.
O caso levou à prisão o ex-chefe de Engenharia do DNIT, Gledson Maia, sobrinho do então deputado João Maia, delatado agora, por Gledson, como beneficiário dos desvios.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.