NOSSO BLOG

NOSSO BLOG

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Anvisa proíbe azeite de oliva com 'mais matéria estranha' do que o permitido


Azeite tinha 'mais materiais estranhas do que o permitido'

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou, nesta segunda-feira (12), a proibição de fabricação, distribuição, venda ou uso de três medicamentos naturais com irregularidades no órgão. Além disso, o lote 26454-361 do azeite de oliva extra virgem da marca Lisboa também sofreu restrições por irregularidades em testes. 
Segundo a Anvisa, testes laboratoriais detectaram, entre outras irregularidades, presença além da recomendada de matérias estranhas dentro do lote 26454-361 do azeite de oliva extra virgem Lisboa.

Por conta dos problemas, a Anvisa determinou a proibição de venda e uso do produto em todo o território nacional.

Produtos naturais

Ainda segundo a Anvisa, o produto Seca Barriga, alimentos fabricados, distribuídos e comercializados pela empresa Neo Vida e alimentos comercializados online pela empresa E A Lazaro Suplementos Alimentares sofreram restrições por irregularidades.

Com relação ao Seca Barriga, a Anvisa afirmou que o produto não possuí registro no órgão e determinou a proibição de fabricação, distribuição, venda e uso, além da apreensão e inutilização de todo o produto no mercado nacional.

Sobre os alimentos fabricados e vendidos pela Neo Vida e pela E A Lazaro, a Anvisa alegou que as empresas expõem propagandas e publicidades que atribuem propriedades terapêuticas não autorizadas aos produtos e determinou a suspensão das peças publicitárias.


* Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.