NOSSO BLOG

NOSSO BLOG

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Após assalto, amigos passam duas horas perdidos na BR-230 e são resgatados na PB

Ao buscar um amigo para tomar um lanche na noite de sábado (8), o supervisor de vendas Wuesley Sousa, de 28 anos, não imaginava que, em poucos minutos, seria mais uma vítima de violência em Campina Grande.
Abordados por três homens armados -- e após terem os pertences roubados --, ele e o amigo Arthur Brito foram deixados às margens da BR-230, no Agreste da Paraíba. Só duas horas depois, caminhando perdidos na estrada já de madrugada, foram confundidos com assaltantes por um fazendeiro para, enfim, ser resgatados pela polícia.
Por volta das 22h30, Wuesley saiu com o carro para encontrar Arthur, que mora na Vila Cabral, em Campina Grande. Ao sair da residência, seguiu em direção a outro bairro próximo quando se deparou com três homens armados. "Eles estavam a pé, o meu amigo no banco da frente e aí eles se aproximaram, mandaram ele ir para o banco de trás e, quando entraram, disseram para eu dirigir", conta a vítima.
No volante, enquanto sofria ameaças, o supervisor de vendas dirigiu até sair da cidade e entrar na BR-230, que liga o município à Grande João Pessoa. Pouco depois, os homens mandaram mandaram o rapaz parar no acostamento e descer do carro. "Eu desci, meu amigo também. Tava muito escuro. Com o revólver na mão, eles disseram pra gente ir embora e a gente saiu correndo", lembra Wuesley.

'Duas horas perdidos'

Sem saber para onde ir, os dois amigos entraram em uma fazenda localizada à beira da estrada. "A gente foi pedir ajuda, mas não atenderam. A gente então voltou para a BR, nós andamos um quilômetro até que achamos a entrada de Galante [distrito de Campina Grande]. A gente foi subindo e, quando já estava na área urbana, encontrou uma viatura da polícia. Isso já era mais ou menos 1h da manhã. Ficamos em torno de duas horas perdidos", afirma.
Depois que contaram a história aos policiais, os agentes os levaram até a fazenda por onde tinham passado para falar com o morador da propriedade, que tinha chamado a polícia pensando que os dois rapazes que tinha visto eram assaltantes. "A gente foi na casa dele para esclarecer. Ele entendeu, tinha achado estranha a atitude da gente", diz.
Em seguida, os policiais levaram as vítimas para a central da 2ª Superintendência Regional de Polícia Civil, no Centro de Campina Grande, onde prestaram boletim de ocorrência. O G1 entrou em contato com a Polícia Civil, que disse que só pode se pronunciar sobre o caso na segunda-feira (10).

* Jair Sampaio via G1 PB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.