NOSSO BLOG

NOSSO BLOG

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Base da Polícia Militar é usada como ‘motel’ em Ponta Negra, dizem moradores


Uma base da Polícia Militar do Rio Grande do Norte situada no bairro de Ponta Negra, na zona Sul de Natal, está com sua real utilidade sendo ignorada. Instalada no local como uma forma de trazer mais segurança aos moradores da região, a base fica boa parte do mês com as portas fechadas e sem prestar o auxílio necessário para a população, que procura fazer denúncias quanto a possíveis crimes mas acaba sem ter o amparo necessário das forças de segurança.

Nos últimos dias, o Agora Jornal – impulsionado pela denúncia dos moradores – visitou o local e constatou que o posto está quase que permanentemente fechado. Segundo relatos de moradores da região, as aparições das viaturas daPolícia Militar pelo local são raras e, quando acontecem, não tem o verdadeiro intuito de trazer segurança para o bairro, mas sim para a prática de outras ações como, por exemplo, sexo.
“Pelo que a gente vê por aqui, essa base quase que não é utilizada. Ela fica a maior parte do tempo fechada. Às vezes chega a passar mais de mês sem a visita de uma viatura, e quando ela vem é para fazer coisas indevidas. Já presenciamos alguns policiais trazendo mulheres lá pra dentro para praticar sexo, o que obviamente achamos um absurdo. A base poderia ser um importante equipamento de segurança, mas acaba servindo apenas para essas coisas”, disse um morador que não quis se identificar.
Como no momento da visita da reportagem a base estava fechada, não foi possível entrar no local para ver como está a situação lá dentro, mas pelas impressões deixadas pela parte exterior da estrutura, imagina-se que seu interior não seja dos melhores. Atualmente, a pintura do local está bastante desgastada e a presença do lodo é constante na parte de cima do equipamento, o que demonstra o descaso com a manutenção do mesmo.
O comandante do 5ª Batalhão da PM/RN, Coronel João Sérgio de Oliveira informou, através de sua assessoria de comunicação, que vai apurar as informações e que a ordem passada aos policiais é de que eles utilizem a base como ponto de apoio, façam permanência e interajam com a comunidade.
O comandante informou ainda que as bases foram projetadas para ficarem abertas 24 horas por dia. Porém, em função da redução do efetivo policial, que nos últimos anos caiu mais de 20%, passando de 10.300 para 8.200 homens, segundo ele, ficou inviável manter esse cronograma de funcionamento.
Sobre a suposta prática sexual realizada pelos policiais dentro das unidades, o comando informou que há uma fiscalização feita por oficial de serviço, mas alega que a prática só pode ser apurada através de uma denúncia, com elementos que possam comprovar essas informações e que, para isso, vai intensificar o monitoramento em todas as bases, no intuito de apurar esses fatos.
Ainda através da assessoria de comunicação, o titular do 5º BPM diz que conta com o apoio da sociedade para ajudar a fazer a fiscalização necessária. “Estamos de portas abertas para receber as lideranças do bairro que possam somar esforços para melhorar a segurança naquela área”, explicou.
Agora RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.