NOSSO BLOG

NOSSO BLOG

sábado, 15 de julho de 2017

Rio Grande do Norte soma 6 ataques a carros-fortes em 2017, informa SindForte-RN


O Rio Grande do Norte registrou ao longo de 2017, 16 atentados contra a segurança privada. Dessas 16 ocorrências, 6 foram contra carro-forte, semelhante a que vitimou a jovem Micaela Ferreira (foto à dir.), que morreu em uma troca de tiros entre seguranças e bandidos essa semana em um shopping de Natal. Os dados são do Sindicato Estadual de Transporte de Valores (SindForte-RN). 
Só este ano aconteceram dois ataques a carro-forte na região de Mossoró. Uma delas aconteceu em 17 de fevereiro, na BR-405, entre Apodi e Mossoró. Na ação, um vigilante ficou ferido pelos bandidos. Os bandidos não levaram dinheiro porque o carro estava vazio. Os vigilantes tinham levado o dinheiro para Pau dos Ferros, no Alto Oeste, e já retornavam para Mossoró. O carro era da empresa Prosegur. 

Outro ataque a carro-forte registrado na região foi em Cacimba-Funda, propriedade da cidade de Aracati, quatro dias depois do ataque na BR-405. O carro-forte da empresa Valores Brinks vinha pela BR-304, na divisa Ceará e RN, quando foi atacado por bandidos. Houve troca de tiros entre policiais, bandidos e seguranças. Os criminosos conseguiram explodir o carro e levar os malotes de dinheiro.

O Sindicato emitiu nota neste sábado, 15, lamentando o acontecido e se solidarizando com a família de Micaela Ferreira. 

"Na verdade a popução do Rio Grande do Norte está sendo alvo descaso do Governo em relação a segurança pública, que tem bons profissionais, mas não tem condições de fazer uma prevenção contra a criminalidade", diz a nota. 

Ainda conforme o SindiForte-RN, no ano de 2016, foram 74 ataques às instituições de serança privada, sendo 2 com carro-forte. Em 2015, o número chegou a 84 ataques, nenhum registro contra carro-forte.

Na nota, o Sindicato orienta que quando a guarnição de Transporte de Valores estiver em um local fazendo coleta ou entrega, ou até mesmo abastecendo caixas eletrônicos, as pessoas devem ficar longe. 

"Não é nossa intenção que ocorra algum sinistro com a população, porém o profissional de Transporte de Valores precisa fazer o seu trabalho", finalizou a nota. 



* Mossoró Hoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.