NOSSO BLOG

NOSSO BLOG

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Pontaria ruim e goleiros salvadores: Racing e Atlético-MG empatam sem gols na Argentina

Atlético-MG empatou sem gols com o Racing-ARG nesta quarta-feira
Nada de gols no primeiro encontro entre Racing-ARG e Atlético-MG nas oitavas da Libertadores da América. Nesta quarta-feira, no estádio El Cilindro, argentinos e brasileiros ficaram no 0 a 0 pela partida de ida na competição continental.

O jogo teve dois tempos distintos. A primeira etapa foi marcada por faltas, muitos cruzamentos na área e quase nenhuma chance clara de gol. Nos 45 minutos finais, a situação mudou. Victor salvou o Atlético-MG, assim como a trave. O time comandado por Diego Aguirre ganhou mais espaço nos contra-ataques e viu Robinho desperdiçar uma boa chance e o arqueiro Saja salvar um chute de Júnior Urso.
Agora, o jogo de volta será disputado na próxima quarta-feira, dia 4 de maio, às 21h45 - ainda não há confirmação se o jogo será no Mineirão ou no Independência. Novo empate sem gols leva a partida para os pênaltis. Igualdade com gols dá a classificação ao time argentino.
Jogo amarrado
O primeiro tempo de jogo não foi franco ou aberto. O Racing-ARG começou pressionando a saída de bola do Atlético-MG e fez dos cruzamentos sua principal jogada - foram 18 levantamentos na área, apenas quatro corretos. O meia Óscar Romero foi o principal articulador das jogadas e deu trabalho, principalmente para o setor esquerdo da defesa da equipe brasileira.
O Atlético teve dificuldades para criar jogadas e viu a melhor chance acontecer no último lance da primeira etapa. Dátolo recebeu na esquerda e cruzou. Júnior Urso apareceu e cabeceou, mas a bola passou à direita do goleiro Saja.
Victor salva
No começo da segunda etapa, Victor precisou fazer duas intervenções importantes em menos de dez minutos. Primeiro, ele se esticou para espalmar uma cobrança de falta venenosa de Romero. Depois, teve boa recuperação ao conseguir pegar um chute desviado e evitar o gol dos argentinos.
O Atlético-MG respondeu em contra-ataque, quando Robinho serviu Pratto. O centroavante, pela direita, soltou uma bomba, mas mandou para fora.
Trave salva, espaços aparecem
O Racing-ARG chegou perto do gol novamente aos 18 minutos. Romero deu ótimo lançamento, Lisandro López dominou dentro da área e soltou uma bomba - desta vez, a bola parou graças à trave. Com o time argentino mais avançado, os espaços começaram a aparecer com mais frequência. E o Galo perdeu duas ótimas chances.
Primeiro, com Robinho, que, após receber lançamento de Marcos Rocha, tentou por cobertura, mas jogou para fora. Depois, o camisa 7 puxou contra-ataque e serviu Júnior Urso. Na cara do gol, ele teve o chute bem defendido pelo goleiro Saja. 
O Racing-ARG ainda viu Vittor, livre na grande área, cabecear para fora mesmo livre de marcação.
* MSN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.