NOSSO BLOG

NOSSO BLOG

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Hugo Chávez está morto, afirma ex-embaixador do Panamá na OEA

O ex-embaixador do Panamá na OEA (Organização dos Estados Americanos) Guillermo Cochez afirmou no Twitter nesta quarta-feira (27) que o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, está morto.

"O presidente Chávez está morto há quatro dias. Ele estava com morte cerebral desde 30 ou 31 de dezembro. Seus filhos decidiram desconectar [os aparelhos]", escreveu em sua conta no microblog.

O advogado desafia o governo da Venezuela a mostrar o presidente vivo. "Desafio o governo não a me questionar - isso ele faz a todo o instante -, mas a mostrar Chávez à Venezuela e ao mundo. Não poderão fazer isso", postou no Twitter.

Reprodução/Twitter

Horas depois, o ex-embaixador voltou a fazer provocações por meio da rede social. "Seis horas após a notícia sobre a morte de Chávez [ter sido divulgada], ainda não o mostraram vivo. Será que farão isso?", escreveu.

No fim da noite desta quarta, um artigo publicado no site da rede de TV estatal da Venezuela ataca Guillermo Cochez. "O advogado panamenho parece gostar de ser o centro das atenções ao divulgar constantes mentiras", afirma o texto. De acordo com o artigo, foi o ex-embaixador que divulgou há pouco mais de um mês a suposta imagem de Hugo Chávez entubado. A foto foi publicada na capa do jornal espanhol "El País". O periódico acabou paralisando a distribuição da edição do jornal e se retratando do erro.

Na última terça-feira (26), o vice-presidente, Nicolás Maduro, informou que Chávez continuava com dificuldades respiratórias, mas "está dando ordens e trabalhando por seu povo". "Ele pode dar ordens porque é o chefe da revolução e porque estamos absolutamente subordinados à sua liderança", afirmou por meio do canal de televisão estatal. A informação é do portal Uol. O presidente de 58 anos voltou à Venezuela no último dia 18 depois de passar mais de dois meses em Havana (Cuba), onde se submeteu à quarta operação para o tratamento de um câncer diagnosticado em 2011. O anúncio do retorno foi feito pelo Twitter. "Chegamos de novo à Pátria venezuelana. Obrigado Deus meu!! Obrigado povo amado!! Aqui continuaremos o tratamento".

Reeleito para a Presidência do país, Chávez não pôde tomar posse para o mandato 2013-2019, em 10 de fevereiro, devido a sua situação de saúde. O Tribunal Superior de Justiça (TSJ) aprovou, um dia antes da data prevista para a juramentação, que o ato fosse postergado e ainda a continuidade do Executivo liderado pelo vice-presidente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.