NOSSO BLOG

NOSSO BLOG

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Congresso perde o resto da vergonha e quer aprovar fundo bilionário com dinheiro público para bancar campanhas

Não dá para entender mais nada no Brasil.
O país está quebrado, não existem recursos para a segurança pública e os estados todos, sem exceção, perdem a guerra para as facções criminosas…

Enquanto isso o Congresso Nacional – leia-se deputados e senadores – com as bênçãos do Palácio do Planalto – leia-se presidente Michel Temer – está preocupado em criar um fundo de 3 bilhões e 600 milhões de reais, com dinheiro público – leia-se meu, seu, nosso – para financiar as campanhas políticas.

Quer dizer…
Os políticos proíbem a doação por empresas, mas obrigam a população a bancar as campanhas milionárias e vaidosas de cada candidato.
Que não precisaria de nada mais do que o tempo de TV, que se diz gratuito – ou não é? – para fazer lá o seu discurso.
O resto…
Ah, o resto cada um que se vire.

Alguém aí já viu uma pessoa que estuda, faz cursinho para passar em um concurso, ter dinheiro público para bancar sua preparação?
Alguém já viu estudante universitário, que não esteja inscrito em algum programa social, tendo a faculdade bancada com dinheiro público para se formar e seguir uma carreira?

Então, por que um candidato a um cargo eletivo tem que “fazer seu cursinho” com dinheiro do povo?
Não é vergonhoso?
Os políticos não acham.
E querem aprovar a extorsão de 3,6 bilhões para fazerem a festa deles.
Brincadeira.
Queria ver algum parlamentar apresentar um projeto-de-lei proibindo reeleição, proibindo candidatura de mais de um integrante de uma mesma família, proibindo que o Senado continue mantendo a regra que depois de 4 meses no mandato, o parlamentar, seja ele titular ou suplente, ganhe um plano de saúde vitalício, quando quase 100% dos brasileiros não tem direito nem a um atendimento pelo SUS…

Quem se habilitaria a apresentar essas propostas à reforminha sem futuro e sem caráter que está sendo estudada?

Qual dos deputados e senadores do Rio Grande do Norte se habilita a aprovar esse famigerado e desavergonhado fundo partidário?




* Thaisa Galvão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.