NOSSO BLOG

NOSSO BLOG

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Victor defende pênalti nos acréscimos e garante classificação do Atlético-MG à semi da Libertadores

Victor classifica Atlético-MG na Libertadores

Foi com mais sufoco do que a torcida que lotou o Estádio Independência jamais imaginou. O Atlético-MG esteve à beira da eliminação nas quartas de final da Libertadores para o Tijuana quando o árbitro marcou um pênalti duvidoso de Leonardo Silva em Aguilar nos acréscimos da etapa final. Victor, porém, fez uma defesa com a perna esquerda na cobrança de Riascos, assegurou o 1 a 1 no placar em Belo Horizonte e colocou o Galo na próxima fase.Agora, o time mineiro vai enfrentar o Newell's Old Boys. Do outro lado da chave, se enfrentam Independiente de Santa Fé e Olimpia. As semifinais acontecem em 3 e 10 de julho.

O Atlético-MG ficou longe do jogo intenso que costuma ter quando atua no Independência. Precisando vencer para ir à semifinal, o Tijuana foi para cima desde os primeiros segundos de partida, em chute de fora da área de Riascos para boa defesa de Victor. Nervoso em campo, o time alvinegro chegou a ter sua rede balançada, mas Gandolfi estava impedido em cobrança de falta.
Os mexicanos, porém, abriram o placar aos 25 minutos: Ruiz cruzou pela direita, e Riascos chutou bonito, de primeira, no contrapé de Victor. É o terceiro jogo seguido que o atacante marca.
O Atlético, então, começou a melhorar no final da primeira etapa, obrigando Saucedo a boas defesas. Aos 40, porém, não teve jeito. Ronaldinho cobrou falta, Réver apareceu sozinho e bateu no susto para vencer o goleiro do Tijuana. Festa no Independência, lotado de máscaras do filme "Pânico".
No último período, mais uma vez, os visitantes pressionaram muito atrás do segundo gol. A partir da metade final, o Tijuana criou inúmeras chances. Piseño saiu cara-a-cara com o goleiro atleticano, que salvou; Arce cobrou falta no travessão; Martínez chegou atrasado em escanteio.O time mineiro, então, ficou próximo de chegar ao segundo gol nos contra-ataques, mas foi então que o lance capital aconteceu: o árbitro marcou pênalti duvidoso de Leonardo Silva em Aguilar. Riascos, o carrasco palmeirense, poderia se consagrar eliminando mais um brasileiro.
Desta vez, porém, existiu um herói: Victor defendeu a cobrança com a perna esquerda e garantiu o Galo na semifinal da Libertadores, sua melhor campanha na história.
Para o primeiro jogo em Rosário, o Atlético não terá Réver, expulso ao final do duelo.FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 1 X 1 TIJUANA
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 30 de maio de 2013 (quinta-feira)
Horário: 22h (horário de Brasília)
Árbitro: Patricio Polic (CHI)
Assistentes: Juan A. Maturana e Raul Orellana (ambos do Chile)
Cartões amarelos: (Atlético-MG) Marcos Rocha, Victor (Tijuana-MEX) Gandolfi, Pellerano
Cartão vermelho: (Atlético-MG) Réver
Público: 20.988 pagantes
Renda: R$ 1.771,875
Gols: Atlético-MG: Réver, aos 40 minutos do primeiro tempo; Tijuana-MEX: Riascos, aos 25 minutos do primeiro tempo
ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha (Josué), Réver, Leonardo Silva e Richarlyson; Pierre, Leandro Donizete, Tardelli e Ronaldinho; Bernard (Luan) e Jô (Alecsandro). Técnico:Cuca
TIJUANA: Saucedo; Núñez, Ortíz (Fidel Martinez), Gandolfi e Edgar Castillo; Pellerano, Fernando Arce, Pablo Aguilar e Richard Ruíz (Marquez); Moreno (Bruno Piceno) e Riascos. Técnico: Antonio Mohamed

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.