NOSSO BLOG

NOSSO BLOG

sábado, 28 de novembro de 2015

MÃE DE 13 ANOS ADORMECE POR CIMA DE FILHO E BEBÊ MORRE SUFOCADO EM MOSSORÓ-RN

 http://cidadenewsitau.blogspot.com.br/
Uma fatalidade. Foi o que ocorreu neste sábado (28) no Hospital Maternidade Almeida Castro. Um bebê de apenas 13 dias de vida 
morreu sufocado por volta das 6h, após a mãe adormecer e se virar por cima da criança.
A mãe, de apenas 13 anos, não reside em Mossoró, amamentou o filho e adormeceu. Ela estava com a mãe como acompanhante.
A Junta de Intervenção da Maternidade informou que logo após o ocorrido, comunicou à Polícia, ao Ministério Público e ao Conselho Tutelar para que os órgãos acompanhassem os procedimentos de remoção e exames do corpo.

Em Nota, a Junta informou “Todo o corpo administrativo e funcional do hospital maternidade está profundamente triste com a fatalidade e a disposição para qualquer esclarecimento sobre o caso tanto a imprensa como as autoridades”.


NOTA NA ÍNTEGRA:

Fatalidade. Um bebê com 13 dias de vida morreu por volta das 6 horas da manhã deste sábado, 28, no Hospital Maternidade Almeida Castro, após a mãe adormecer e se virar por cima da criança.
A mãe, que só tem 13 anos e não reside em Mossoró, amamentou o filho e adormeceu. Ela estava com a mãe como acompanhante.
A Junta de Intervenção Judicial comunicou o fato trágico a Polícia, ao Ministério Público e ao Conselho Tutelar para acompanhar os procedimentos de remoção e exames do corpo.
Todo o corpo administrativo e funcional do hospital maternidade está profundamente triste com a fatalidade e a disposição para qualquer esclarecimento sobre o caso tanto a imprensa como as autoridades.

Assessoria

Junta de intervenção judicial
Foto Josemário Alves

Atualização
A criança morta na Casa de Saúde em Mossoró não sofreu qualquer tipo de violência A morte de uma criança recém-nascida, na Casa de Saúde e Maternidade Almeida Castro, em Mossoró, região Oeste do Rio Grande do Norte, foi provocada por complicações pulmonar. O Caso foi tratado como suspeita de morte por alguma forma de asfixia, mas a equipe de plantão na Coordenadoria de Medicina Legal, “Comele” no Itep de Mossoró, liderada pelo Médico Legista/Professor de medicina Legal, Isaac Axel, não identificou nenhum hematoma ou sinal de Asfixia, para justificar a morte violenta da criança. Segundo o médico, foi identificada uma lesão grave nos pulmões do bebê, como causa de sua morte.

Informações da atualização Marcelino Neto/O Câmera

Fonte: Passando na Hora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.