NOSSO BLOG

NOSSO BLOG

sábado, 27 de setembro de 2014

Cruzeiro para na 'retranca' do Sport e só empata em PE

Buda Mendes/Getty Images

* Bol - Apesar de manter a postura ofensiva e atacar bastante durante o jogo, o Cruzeiro não conseguiu balançar as redes neste sábado, na Arena Pernambuco, e ficou no empate sem gols com o Sport.  O resultado não atrapalha a liderança isolada do time mineiro, mas a diferença para os rivais pode cair, na pior das hipóteses, dos atuais oito para seis pontos ao final da rodada.

O Cruzeiro foi a 53 pontos e agora torce contra o Internacional, que enfrenta o Coritiba neste domingo e pode chegar a 47 pontos. Com isso, o Cruzeiro terminaria a rodada com seis pontos à frente dos gaúchos. O time mineiro terá dois jogos importantes nas próximas rodadas, contra Internacional e Corinthians, ambos no Mineirão, concorrentes diretos na briga pelo título. O Sport, que vinha de derrota para o Bahia por 1 a 0, foi a 36 pontos e permaneceu na oitava posição.
As fases do jogo: A partida ficou amarrada durante quase todo o primeiro tempo com poucas oportunidades claras de gol. O Sport entrou em campo com a proposta de marcar forte o líder da competição e deixou Neto Baiano isolado no ataque. O Cruzeiro manteve a sua característica e ataque os donos da casa. Aos 34min, Henrique deixou o campo depois de receber uma entrada dura de Durval no início do jogo. Nilton, que entrou em seu lugar, arriscou um chute de fora da área, aos 40min, e Magrão espalmou a bola. Nos minutos finais, o time mineiro pressionou com mais intensidade e quase abriu o placar aos 46min com Everton Ribeiro, que finalizou rasteiro e Magrão defendeu com o pé. Em seguida, Ricardo Goulart teve outra chance, mas o goleiro do Sport voltou a evitar o gol.
O início do primeiro tempo foi ainda bem amarrado com o Cruzeiro chegando mais ao ataque, mas o Sport equilibrou a partida e passou chegar mais na área adversária. O jogo ficou aberto na Arena Pernambuco, mas com poucas oportunidades claras para marcar. Devido ao desgaste físico, o time mineiro precisou fazer mudanças. Everton Ribeiro e Marcelo Moreno, que foram poupados durante o treino de sexta-feira, foram substituídos na reta final e deram lugar para Marlone e Dagoberto. Porém, o líder da competição não passou do 0 a 0 com o Sport, que tentou surpreender nos contra-ataques, mas também foi pouco efetivo no ataque.
O melhor: Magrão – Em jogo amarrado, o goleiro foi crucial para evitar a derrota do Sport com defesas decisivas, principalmente no final do primeiro tempo.
O piorIbson – O meia do Sport pouco produziu na partida, ficou apagado na maior parte do tempo e acabou substituído no final da partida
A chave do jogo: Marcação forte e ataque pouco produtivo – O Sport apostou na forte marcação e conseguiu neutralizar boa parte das jogadas do líder do Brasileirão. Embora tenha pressionado em alguns momentos, o ataque do Cruzeiro não foi tão eficiente neste sábado.
Toque dos técnicos: Marcelo Oliveira optou por Marquinhos na vaga de Willian, que cumpriu suspensão pelo terceiro amarelo, para segurar as subidas perigosas ao ataque do lateral Patric. Com isso, Dagoberto permaneceu no banco de reservas. Eduardo Baptista aposta na marcação forte e na posse de bola para segurar o ataque veloz do líder do Brasileirão.
Para lembrar:

Lance à la Zuñiga assusta. No início da partida, o zagueiro Durval entrou forte em Henrique e acertou o joelho nas costas do volante cruzeirense, que permaneceu em campo e acabou substituído aos 34min da primeira etapa. O lance lembrou a entrada do colombiano Zuñiga em Neymar durante a Copa do Mundo. O atacante levou a pior e fraturou uma vértebra.

Cruzeirenses cobram expulsão de Wendel.Um lance polêmico no final do primeiro tempo provocou um início de confusão. Wendel, que já havia recebido o cartão amarelo, chegou duro em Lucas Silva. Os jogadores do Cruzeiro e o técnico Marcelo Oliveira cobraram do árbitro Marielson Alves Silva. "É para amarelo, não digo nem vermelho. Se não tivesse o amarelo, ele daria o amarelo. Aí fica deixando essas coisas passarem e não quer que a gente fique falando toda hora na imprensa da arbitragem", protestou o zagueiro Dedé.
SPORT 0 X 0 CRUZEIRO
Sport
Magrão; Patric, Henrique Mattos, Durval e Renê; Rithely, Wendel (Willian), Íbson (Augusto) e Diego Souza; Felipe Azevedo e Neto Baiano (Danilo)
Técnico: Eduardo Baptista

Cruzeiro
Fábio; Mayke, Dedé, Manoel e Egidio; Henrique (Nilton), Lucas Silva, Everton Ribeiro (Marlone) e Ricardo Goulart; Marquinhos e Marcelo Moreno (Dagoberto)
Técnico: Marcelo Oliveira

Data: 27/9/2014 (sábado)
Local: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE)
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)
Auxiliares: Alessandro Rocha de Matos (BA) e Cleriston Clay Barreto Rios (SE)
Cartões amarelos: Wendel, Augusto (VIT); Mayke (CRU)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.