NOSSO BLOG

NOSSO BLOG

quinta-feira, 31 de março de 2016

Michel Bastos perde pênalti, São Paulo sofre e busca empate no fim com Linense

Michel Bastos perdeu pênalti contra o Linense pelo Paulistão

* MSN - O começo de temporada do São Paulo segue conturbado. Novamente sem apresentar um grande futebol, o time tricolor perdeu um pênalti com Michel Bastos, tomou um golaço nos minutos finais, sofreu e só conseguiu o empate por 1 a 1 no último lance, com Kelvin. A partida da noite desta quarta-feira (30), válida pelas 13ª rodada do Campeonato Paulista, foi disputada no estádio Anísio Haddad em São José do Rio Preto.

O primeiro gol do jogo saiu aos 39 minutos da etapa final. Zé Antônio recebeu na direita e arriscou de muito longe. A bola foi no ângulo do goleiro Denise, indefensável. O empate saiu já nos acréscimos. No "abafa", Kelvin deixou tudo igual.
A penalidade perdida por Michel foi a quarta em cinco chances que o clube do Morumbi teve nesta temporada. A única convertida foi pelo próprio camisa 7 no duelo contra o Novorizontino.
Com o resultado, o São Paulo foi a 19 pontos e caiu para o segundo lugar do grupo C da competição, três pontos acima da Ferroviária e dois atrás do Audax. 
Sem força
O São Paulo começou a partida pressionando de forma mais intensa do que em compromissos anteriores. Novamente com Paulo Henrique Ganso comandando e dando movimentação, a equipe tricolor criou boas chances e teve a oportunidade de abrir o placar aos 26 do primeiro tempo. Bruno caiu na área, e o árbitro assinalou o pênalti. Michel Bastos foi para a cobrança e acertou a trave.
Com a penalidade desperdiçada, os são-paulinos diminuíram o ritmo e sofreram com a falta de criatividade ofensiva. As poucas chances criadas não surtiam o menor efeito. Assim, o jogo perdeu emoção, ainda mais com um Linense completamente fechado e limitado tecnicamente.
No segundo tempo, o São Paulo até ensaiou uma pressão nos minutos iniciais, mas não conseguiu manter o ritmo. Edgardo Bauza ainda investiu nas entradas de Kelvin e Alan Kardec para ter mais velocidade nas pontas e um homem fixo na área. Lucas Fernandes também teve a chance de mudar o panorama, mas não teve jeito.
Para piorar, o time tricolor ainda tomou um golaço. Aos 42, Zé Antônio arriscou de longe e acertou o ângulo de Denise. O empate veio já nos acréscimos. No abafa, o São Paulo chegou ao empate, com Kelvin.
Outro pênalti? 
O São Paulo mais uma vez perdeu um pênalti na temporada. Foi o quarto de cinco no ano. Michel Bastos desperdiçou duas vezes: contra o The Strongest e Linense; Calleri diante do São Bernardo; Ganso perdeu no duelo com o Trujillanos.
"Quando tiver uma possibilidade de bater no gol baterei. Eu bati e fiz da última cobrança de pênalti, mas nesse momento não foi. A bola foi na trave. Estou tentando, tentando, a fase não dá certo, mas só erra quem bate. Mas na minha situação eu busco a paz comigo e com a torcida. Pra isso tenho que ser decisivo, não posso fugir. Por isso peguei a bola para bater e não vou fugir. Sempre foi assim", disse Michel em entrevista ao canal Premiere na saída para o intervalo.
E o ataque? 
O São Paulo não consegue ter um bom desempenho ofensivo. Em 13 jogos, o time marcou apenas 15 gols. Apenas sete dos outros 19 que disputam a competição possuem um ataque pior: Oeste, Botafogo-SP, Ponte Preta, Capivariano, XV de Piracicaba, Mogi Mirim e Rio Claro. Quase todos estão nas últimas colocações dos respectivos grupos.
FICHA TÉCNICA 
LINENSE 1 X 1 SÃO PAULO

Local: Estádio Anísio Haddad, em São José do Rio Preto (SP) 
Data: 29 de março de 2016, quarta-feira 
Horário: 19h30 (de Brasília) 
Árbitro: Vinícius Gonçalves Dias Araújo Auxiliares: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Rafael Tadeu Alves de Souza 
Público: 10.510 pagantes 
Renda: R$ 518.000,00 
Cartões amarelos: Oliveira, Rogério e Zé Antônio (Linense); Carlinhos, Alan Kardec e Ganso (São Paulo) 
Gols: LINENSE: Zé Antônio, aos 40 minutos do segundo tempo SÃO PAULO: Kelvin, aos 48 minutos do segundo tempo

LINENSE: Oliveira; Paulo Henrique (Marcão), Adalberto, Jorge Luiz e Rogério; Bileu, Zé Antônio, Leandro Brasília e Thiago Humberto (Filipe Soutto); Anderson Aquino (Ricardinho) e William Pottker Técnico: Moacir Júnior
SÃO PAULO: Denis; Bruno, Maicon, Rodrigo Caio e Carlinhos; Hudson, Thiago Mendes (Lucas Fernandes), Michel Bastos, Ganso e Daniel (Kelvin); Calleri (Alan Kardec) Técnico: Edgardo Bauza

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.