NOSSO BLOG

NOSSO BLOG

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

BOTAFOGO PERDE NA ESTREIA DA LIBERTADORES

Botafogo perde do Dep. Quito na Libertadores

O "primeiro round" da disputa entre Botafogo e Deportivo Quito foi favorável aos equatorianos. No frio e altitude do estádio Olímpico Atahualpa, a 2.800 metros do nível do mar, Estupiñán marcou ainda no primeiro tempo, e os donos da casa venceram um Alvinegro pouco inspirado pelo placar de 1 a 0.
A partida de volta está marcada para 22h (de Brasília) da próxima quarta-feira, no Maracanã. O Botafogo precisa vencer por dois gols para confirmar a classificação à fase de grupos da Copa Libertadores, ou devolver o 1 a 0 e levar a melhor na disputa de pênaltis.
Antes disso, o Alvinegro tem pela frente o primeiro clássico do Campeonato Carioca, às 19h30 de domingo, contra o embalado Vasco, no Maracanã. O técnico Eduardo Hungaro não confirmou se mandará uma equipe titular, mista ou reserva a campo.
O jogo
No frio dos 2.800 metros de altitude do estádio Olímpico Atahualpa, o jogo começou quente. Logo no primeiro minuto, o zagueiro Lucho Romero, único remanescente do time de 2013 do Deportivo Quito, cabeceou e obrigou Jefferson a fazer defesa plástica, segurando com as duas mãos.
O Botafogo respondeu rápido com o estreante Ferreyra, que quase marcou nos seus primeiros toques na bola pelo clube. Lodeiro descolou belo passe pelo meio e o argentino saiu cara a cara com o goleiro Ramírez, mas demorou a finalizar. A bola acabou saindo pela linha de fundo, em tiro de meta.
A abertura do placar veio na marca de 18 minutos. Após levantamento na área de Bravo, Jefferson defendeu a tentativa de Romero. No rebote, o zagueiro Dória afastou muito mal e a bola ficou com Estupiñán, que dominou na entrada da área e chutou no canto, de pé direito.
O Botafogo pareceu sentir o golpe, e não fez muito mais do que observar a movimentação do Deportivo Quito nos minutos seguintes. Bravo chegou a assustar em novo chute de fora da área.
Os visitantes pareceram "acordar" apenas no final do primero tempo, quando conseguiram, enfim, reter a posse de bola e tocar com qualidade, apesar da escassez de grandes oportunidades. Edílson dominou com liberdade na entrada da área e chutou para fora. Ferreyra também recebeu de Lodeiro em boa condição, mas finalizou mal, e a arbitragem assinalou impedimento de forma equivocada.
A melhora do Botafogo no primeiro tempo pareceu transpor-se para a etapa final, e o jogo, muito morno no primeiro tempo, cresceu um pouco em emoção. Mas quem assustou primeiro foi o Deportivo Quito, com Feraud. Jefferson pegou firme.
O Botafogo respondeu com Jorge Wagner, que tentou o gol olímpico em cobrança de escanteio e quase surpreendeu o goleiro Ramírez. Aos 13 minutos, os donos da casa chegaram a balançar a rede novamente, mas a arbitragem assinalou, desta vez de forma correta, impedimento de González após falta cobrada por Bravo.
O jogo voltou a entrar em "banho-maria", embora o Botafogo fosse tomando mais a iniciativa e o Deportivo Quito, satisfeito, fosse recuando mais conforme os minutos avançavam e se aproximavam da confirmação do resultado de 1 a 0. O técnico Eduardo Hungaro apostou nas entradas de Wallyson, que estreava, e Elias, nos lugares de Gabriel e Ferreyra.
Mas pouco adiantou. No fim das contas, a derrota foi confirmada em um jogo de poucas emoções e pouco futebol na altitude de Quito. Agora, o Botafogo precisa vencer por dois gols de diferença para garantir a classificação à fase de grupos na próxima semana, no Maracanã. Um 1 a 0 a favor dos cariocas leva a decisão para a disputa de pênaltis.

* Reprodução Márcio Melo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.