NOSSO BLOG

NOSSO BLOG

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Tragédia no RIO: Motorista de caminhão falava ao celular no momento do acidente, diz polícia

Polícia: motorista de caminhão falava ao celular

O motorista Luiz Fernando da Costa, de 31 anos, condutor do caminhão que derrubou uma passarela da Linha Vermelha e matou cinco pessoas nesta terça-feira, na zona norte do Rio, falava ao celular no momento do acidente. Costa admitiu o uso do celular ao delegado Fábio Asty, da 44ª DP (Inhaúma), que colheu nesta quarta-feira novo depoimento do motorista.
Em conversa informal ocorrida na terça, Costa disse não ter percebido que a caçamba do caminhão estava levantada. Afirmou ainda que sabia que não era permitido trafegar na Linha Amarela com aquele tipo de veículo pela manhã, mas que optou pela via porque estava atrasado. O motorista contou também que estava a 85 km/h no momento do acidente. A velocidade máxima na pista da direita, que ele ocupava, é de 80 km/h.
Protesto. Um grupo de taxistas interditou, na tarde desta quarta-feira, 29, a pista sentido zona oeste da Linha Amarela. Os manifestantes, que haviam participado do enterro de uma das vítimas, também taxista, protestavam contra a falta de fiscalização da prefeitura na via. Na manhã desta quarta, dezenas de caminhões circulavam pela Linha Amarela no horário proibido para esse tipo de veículo, entre 6h e 10h.
Acidente. Uma passarela despencou na manhã de terça-feira, 28, depois que um caminhão, que estava com a caçamba levantada, se chocou contra a estrutura. O acidente provocou a morte de cinco pessoas.
Adriano Pontes de Oliveira, de 26 anos, caminhava pela passarela no momento do acidente. Ele acabou caindo dentro do rio que separa as duas pistas da via expressa. Celia Maria, de 64 anos, também estava andando pela passarela. Ela mora numa comunidade próxima. Segundo Lima, a mulher morreu ao cair na pista. Renato Pereira Soares Júnior estava dirigindo o Palio prata que foi completamente esmagado pela estrutura. O quarto morto foi identificado como Alexandre de Almeida.
Nesta quarta-feira, 29, o passageiro do Palio que foi atingido pela passarela, Luis Carlos Guimarães, de 70 anos, morreu em decorrência de traumatismo craniano, edema cerebral e fratura nos arcos costais.

* Reprodução Márcio Melo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.