NOSSO BLOG

NOSSO BLOG

terça-feira, 25 de maio de 2021

"Bola de Fogo Esverdeada" Cruza o Céu do RN e Surpreende Moradores de Outros Estados



 O fenômeno foi identificado como um bólido, por tratar-se de um meteoro com intensa luminosidade.

Imagens captadas pela Rede Brasileira de Observação de Meteoros (Bramon) apresenta uma passagem de um meteoro pelo céu na região Nordeste por volta tas 19h de sábado, dia 22. O fênomeno foi avistado no Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Ceará . Houve registro também do Clima ao Vivo, que visa reunir informações para verificar como está o tempo pelo país. O vídeo com os registros do fenômeno por vários ângulos foi divulgado nesta segunda-feira, 24.
Internautas descrevem o meteoro como uma “bola de fogo esverdeada cruzando o céu”. Os relatos foram coletados tanto a partir das redes sociais quanto por uma ferramenta da própria Bramon, disponibilizada em seu site. Eles aparecem a ser feitos a partir de João Pessoa, onde uma câmera do observatório confirmou uma passagem do bólido, como é chamado um meteoro muito luminoso.
Segundo a Bramon, a partir da análise dos vídeos, profissionais puderam determinar a trajetória do bólido pela atmosfera. Assim, descobriram que ele surgiu sobre o Oceano Atlântico, a 99,2 km de altitude e cerca de 110 km da costa Leste do Rio Grande do Norte. Em seguida, tomou rumo na direção Noroeste brilhando intensamente até desaparecer a 36,3 km de altitude, ainda sobre o oceano, a 53 km de Natal. Ainda de acordo com a Bramon, ele percorreu uma distância de 89,7 km em apenas cinco segundos, o que representa uma velocidade média de 64,6 mil km / h.
“Baseado na luminosidade e na velocidade do meteoro, a Bramon calcula que a rocha espacial que gerou o fenômeno possuía entre 20 e 60 Kg de massa, dos quais, no máximo 5 kg podem ter resistido à passagem atmosférica e gerados meteoritos que, infelizmente, descansam no fundo do Oceano Atlântico “, completou a rede de observação.
Eclipse total e maior superlua de 2021 acontecem nesta quarta-feira 26
O céu desta quarta-feira 26 será iluminado por dois fenômenos simultâneos: um eclipse lunar total e a maior superlua deste ano.
Os eclipses lunares acontecem quando o Sol e a Lua estão exatamente em lados opostos da Terra. Quando esse alinhamento acontece, o nosso planeta impede que parte da luz do Astro-Rei chegue até o satélite natural.
A nossa atmosfera também filtra a luz e dá à Lua um toque avermelhado, motivo pelo qual esse fenômeno é chamado por alguns de “Lua de Sangue”.
A fase total desse eclipse será de curta duração, de cerca de 15 minutos. O melhor lugar para visualizá-lo será do leste da Austrália, da Nova Zelândia e das Ilhas Pacíficas. Já aqui no Brasil, só a fase parcial do eclipse poderá ser vista, a partir das 6h45 (horário de Brasília).
Mapa de visibilidade do eclipse lunar total de maio de 2021 Foto: Reprodução/Nasa/Scientific Visualization Studio.
Se assistir o eclipse vai ser difícil, a superlua poderá ser vista por observadores de todo o mundo se o céu noturno estiver limpo.
Superlua é o nome dado para luas novas e cheias que acontecem no perigeu, como é chamado o ponto da órbita lunar mais próximo da Terra. Durante esse período, o satélite fica a 363 mil quilômetros do nosso planeta. Por estar mais perto, a Lua parecerá maior e mais brilhante que o normal.
Essa é a segunda e a maior superlua deste ano — na primeira, em 26 de abril, o satélite estava 157 km mais longe que agora.
Segundo a Nasa, as superluas e os eclises são fenômenos diferentes, que nem sempre ocorrem ao mesmo tempo. “Este mês traz uma oportunidade excelente de aproveitar a vista”, diz o site da agência.


Fonte: O Globo/Agora RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.