NOSSO BLOG

NOSSO BLOG

domingo, 30 de agosto de 2015

Empate sem gols na Arena detona pretensões de Grêmio e Coritiba no Brasileiro



Brasileiro Grêmio coritiba Luan* MSN - Na primeira dividida do jogo entre Grêmio e Coritiba, a bola furou. Um presságio do que estava por vir? Sim. Os dois times correram muito, lutaram bastante, mas acabaram maltratando a pelota na manhã deste domingo, e só empataram por 0 a 0 na Arena, em Porto Alegre.
Os dois times tinham grandes planos para esta 21ª rodada. O tricolor sonha com o título do Brasileiro e contava com os três pontos para se aproximar do Corinthians e ultrapassar o Atlético-MG. Com o empate, chegou aos 38 pontos e pode ver os rivais, que ainda jogam na rodada, aumentarem a vantagem.
Já o Coritiba contemplava a possibilidade de sair finalmente da zona de rebaixamento. O time vinha de três vitórias seguidas no Brasileiro - Palmeiras, Vasco e Chapecoense - e os três pontos poderiam significar a saída do Z-4. Por mais que o empate fora não seja um mal resultado, os paranaenses ficam só com 22 pontos, em 18º, e terminarão mais uma rodada entre os quatro últimos.
Antes da partida, o Grêmio homenageou o time campeão da Libertadores em 1995. Os ex-jogadores entraram em campo carregando a taça e foram ovacionados pelos aproximadamente 42 mil presentes. A equipe atual até incorporou o espírito guerreiro da competição sul-americana, mas não corresponderam tecnicamente.
Agora, o time de Roger Machado terá a chance de recuperar os pontos perdidos em casa contra o Figueirense, quinta-feira, em Santa Catarina, às 21h. Já os comandados de Ney Franco recebem o Sport, quarta, às 22h.
O jogo
Na última quinta-feira, o tricolor eliminou os paranaenses da Copa do Brasil, vencendo por 3 a 1 na Arena Grêmio. Mas o duelo deste domingo era uma história completamente diferente.
Os visitantes fizeram um primeiro tempo ousado, sem medo do Grêmio e se lançando ao ataque. Apesar do jogo equilibrado, os donos da casa justificavam a 3ª colocação no campeonato e eram bem mais perigosos quando chegavam à frente, especialmente com Luan e Giuliano.
Na melhor chance da primeira etapa, o goleiro Wilson fez milagre após bola cruzada e finalização do atacante na pequena área. Paradinha técnica, e resposta do Coxa logo em seguida, com Lúcio Flávio batendo rasteiro no cantinho e Grohe saltando para defender.
A toda boa chance criada pelos donos da casa, vinha o troco em pouco tempo, quase como um aviso de que o Coritiba também tinha suas armas. Mesmo assim, ninguém balançou as redes e o placar no intervalo marcava 0 a 0.
No segundo tempo, os jogadores acusaram o cansaço. Antes dos 20 minutos o técnico Ney Franco mexeu duas vezes, e o goleiro do Grêmio Marcelo Grohe, que havia ido para o jogo com uma gripe, passou mal, com dificuldade para respirar. No final, os dois treinadores apelaram para as três substituições.
Mesmo num ritmo inferior, os dois times continuaram criando e desperdiçando chances. Nos últimos minutos da partida, os gremistas se lançaram ao ataque, enquanto os visitantes exploravam os contra-golpes. O pé torto, porém, cobrou seu preço, e os torcedores tiveram de aceitar um 0 a 0 decepcionante e ruim para as duas equipes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.