NOSSO BLOG

NOSSO BLOG

quinta-feira, 24 de maio de 2012


Seca faz nível de barragem baixar e revela vila alagada há 40 anos no RS


Estiagem afeta o Rio Grande do Sul e causa prejuízos há sete meses.
Agricultor de Quinze de Novembro diz que nunca tinha visto seca parecida.


Seca em 15 de Novembro, no Rio Grande do Sul (Foto: Fábio David Crestani/Divulgação)
Barragem secou e revelou parte de vila alagada na região (Foto: Fábio David Crestani/Divulgação)

Além de causar prejuízos nas lavouras e na economia dos municípios, a seca que atinge o Rio Grande do Sul há sete meses revelou uma paisagem histórica em Quinze de Novembro, na Região Noroeste, uma das mais atingidas pela falta de chuvas. Na barragem de Passo Real, o maior lago artificial do estado, o baixo nível da água revela as ruínas de uma comunidade extinta há 40 anos

Seca em 15 de Novembro, no Rio Grande do Sul (Foto: Fábio David Crestani/Divulgação)
Árvores e solo estão secos onde antes havia
lago (Foto: Fábio David Crestani/Divulgação)

Onde antes ficava a margem do lago, atualmente só há vegetação e pedras. "Nunca tinha visto nada parecido. Nem em 2005, quando enfrentamos uma grande seca, as ruínas ficaram tão à vista", conta o agricultor Paulo Werner.
Nas represas do Lago Passo Real, uma área que ocupa 22 mil hectares, as árvores que antes ficavam submersas estão com as raízes à mostra. O solo já apresenta rachaduras. Com o nível do Rio Jacuí 15 metros abaixo do normal, a capacidade de operação do Sistema Jacuí está em 30%. Antes da estiagem, a produção de energia no local era suficiente para abastecer cerca de 1,1 milhão de pessoas. Com a capacidade atual, a produção não chega a atender 400 mil.
"A falta de energia aqui é compensada por outras usinas, como Itaipu e outras localizadas no Nordeste e no Norte do país", diz Gelso Soares de Brito, chefe de usina.


Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.