NOSSO BLOG

NOSSO BLOG

segunda-feira, 26 de março de 2012

DE QUEM É A CULPA?

 

Professores culpam pais e alunos por nota baixa

 

Para mais de 80% deles, falta de acompanhamento da família e desinteresse do estudante explicam mau desempenho escolar


A professora Marcele Kloper (em pé, à esquerda) ao lado de Joelma de Lima, mãe de Felipe e Camila, alunos da rede pública em São Gonçalo
Foto: Rafael Andrade / O Globo

A professora Marcele Kloper (em pé, à esquerda) ao lado de Joelma de Lima, mãe de Felipe e Camila, alunos da rede pública em São Gonçalo Rafael Andrade / O Globo
RIO e RECIFE - O aluno não aprende porque os pais não o acompanham? Para 88% dos professores do nível fundamental da rede pública no país, sim. Quase 81% também acreditam que um aluno não vai bem na escola porque não se esforça. Os dados fazem parte de um levantamento feito pelo Movimento Todos Pela Educação em respostas dadas por professores da rede pública na Prova Brasil, do Inep. E levantam a questão: num sistema educacional público com má remuneração para o magistério e escolas mal equipadas, que recebem estudantes em que a própria família já tem, em geral, baixa escolaridade e frágil nível cultural, de quem é a culpa pelo mau aluno?
No Questionário do Professor da Prova Brasil de 2009, os professores receberam uma lista de possíveis causas para problemas de aprendizagem dos estudantes, para dizer com quais causas mais concordavam. Quase todos concordaram com as respostas "Falta de assistência e acompanhamento da família nos deveres de casa e pesquisas do aluno" e "Desinteresse e falta de esforço do aluno". Respostas que poderiam mostrar a responsabilidade do professor ou da escola — "Baixo salário dos professores, que gera insatisfação e desestímulo para a atividade docente" e "Escola oferece poucas oportunidades de desenvolvimento do aluno" — tiveram 30,5% e 27,4%, respectivamente.

Matéria na integra no O Globo.

Por Márcio Melo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.