NOSSO BLOG

NOSSO BLOG

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Santos bate o Grêmio em Porto Alegre e encaminha avanço. Felipão é expulso

LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

* Bol - O Santos foi eficiente e venceu o Grêmio por 2 a 0, nesta quinta-feira, na Arena, em Porto Alegre. O placar, no entanto, não indica como foi a partida. Os gaúchos empilharam chances perdidas, mesmo sem o técnico Luiz Felipe Scolari, que foi expulso no intervalo por xingar o árbitro. O resultado dá larga vantagem ao alvinegro para o duelo de volta.

Com a vitória, o Santos pode até perder por um gol de vantagem que avança na Copa do Brasil. Ao Grêmio cabe buscar vencer por mais de dois gols de vantagem, ou dois, desde que marque mais de duas vezes como visitante, para avançar.

Robinho se confirmou como algoz gremista. Foi o 9º jogo do atacante contra os gaúchos e quarto gol marcado. Ele fez o segundo do time paulista. Antes, David Braz havia marcado seu primeiro gol com a camisa da equipe.

O jogo de volta ocorre na próxima quarta-feira às 22h na Vila Belmiro. Antes, o Grêmio terá pela frente o Bahia, domingo, na Arena, pelo Brasileirão. O Santos pega o Botafogo, também domingo, no Rio de Janeiro.

A partida desta noite ainda ficou marcada por um episódio de racismo. O goleiro Aranha foi chamado de "preto", "fedido", entre outras palavras, e fez um longo desabafo após o jogo.
Fases do jogo:
O Grêmio começou superior ao Santos. Com apoio da torcida, os comandados de Luiz Felipe Scolari contaram com a boa movimentação de Giuliano para criar chances. Aos 4, Zé Roberto chutou e Aranha pegou. Aos 6 e aos 10 minutos, Giuliano bateu para fora. Aos 20, o Grêmio perdeu uma chance incrível com Luan. Giuliano entrou na área e cruzou rasteiro. Já sem goleiro, Luan chutou e Mena salvou de cima da linha de carrinho.

A pressão gremista ficou cada vez mais forte. Sempre pela esquerda. Dudu ganhou jogada aos 27 minutos, cruzou e Giuliano bateu. Aranha deu rebote. Barcos tentou chegar na bola, mas a defesa afastou e Ramiro tentou no rebote, com o chute batendo em Lucas Lima. Mais uma oportunidade perdida pelos gaúchos.

E quando o Grêmio era melhor, o Santos marcou. Lucas Lima cobrou escanteio e David Braz entrou de peixinho para colocar na rede, aos 37 minutos. Livre, dentro da área, contou com falha defensiva dos locais. O Tricolor se jogou para o ataque, deu espaço e levou o segundo. Lucas Lima pegou ainda no campo do Santos, arrancou, entrou pela direita e cruzou. Robinho chutou, a bola bateu em Werley, voltou em Robinho e entrou mansamente: 2 a 0 para o Santos e fim de primeiro tempo.

No intervalo, o clima foi tenso. Felipão aguardou o árbitro no corredor de saída do gramado e xingou o árbitro. A reclamação foi por conta do lance do segundo gol santista, quando a bola, ao ser dominada, bateu no braço de Lucas Luma. Por conta das ofensas, o técnico foi expulso e não voltou para etapa final.

Logo a 2 minutos, Rhodolfo quase descontou para o Grêmio. A pressão seguiu, e as reclamações também. O Tricolor tentando empate, viu Zé Roberto cair na área aos 4 minutos, protestou pênalti, mas não levou. De nada adiantou. O Santos conseguiu uma boa vitória e larga em vantagem.

O melhor: Aranha - O Grêmio pressionou muito. E encontrou o goleiro rival em grande noite. Aranha realizou defesas muito difíceis e garantiu a vitória.

O pior: Werley - O jogador falhou ao dar espaço e teve um pouco de azar no lance do segundo gol do Santos. Não dividiu com Robinho, evitou o primeiro chute, mas na volta a bola bateu no santista e entrou.

Chave do jogo: Eficiência: O Grêmio perdeu ao menos cinco chances de gol. Na principal delas, Luan, sem goleiro, bateu fraco e Mena afastou de cima da linha. Enquanto o Santos, quando chegou ao gol gremista, colocou na rede. Contando ainda com falhas defensivas dos gaúchos.

Toque dos técnicos: Ambos os técnicos montaram suas equipes na mesma formação. Grêmio e Santos jogaram no 4-3-3. Mas de formas totalmente opostas. O Grêmio, em casa, comandou as ações ofensivas mantendo a posse de bola. A principal arma foi o lado esquerdo de ataque, com Dudu, utilizando as costas de Cicinho.

Já o Santos postou os jogadores defensivamente e apostou no contra-ataque. Robinho, centralizado, coordenou as ações ofensivas e contou com boa participação de Lucas Lima, que organizou o setor.

Para Lembrar: 

Robinho revê o Grêmio. Em 2010, o atacante marcou nos dois jogos e viu o time paulista desclassificar os gaúchos. Nesta quinta, reviu a equipe tricolor e voltou a balançar as redes .

Primeiro gol de David Braz. No Santos desde 2012, o defensor santista esteve duas vezes emprestado, voltou neste ano e teve pela primeira vez sequência no time. Ainda não havia marcado. Até esta quinta, quando abriu o placar.

Celular rosa no gramado. Após o segundo gol do Santos, um torcedor, ou torcedora, do Grêmio arremessou um celular no gramado. O objeto, em tons de rosa, foi logo sacado do campo por um gandula.


FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 0 X 2 SANTOS

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data: 28/08/2014 (quinta-feira)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: Kleber Lúcio Gil e Carlos Berkenbrock (ambos catarinenses)
Público: 30.294 torcedores
Renda: R$ 814.899,00
Cartões amarelos: Ramiro (GRE), Pará (GRE); Edu Dracena (SAN), Alison (SAN), David Braz (SAN)
Gols: David Braz, do Santos, aos 37 minutos do primeiro tempo; Robinho, do Santos, aos 44 minutos do primeiro tempo;

GRÊMIO
Marcelo Grohe; Pará, Werley, Rhodolfo e Zé Roberto (Matías Rodríguez); Walace (Matheus Biteco), Ramiro e Giuliano; Luan (Alán Ruiz), Dudu e Barcos.
Técnico: Luiz Felipe Scolari

SANTOS
Aranha; Cicinho, Edu Dracena, David Braz e Mena; Alison, Arouca e Lucas Lima; Gabriel (Leandro Damião), Thiago Ribeiro (Alan Santos) e Robinho (Rildo).
Técnico: Oswaldo de Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.